sexta-feira, 25 de março de 2011

Café.



Mais uma xícara de café. É só o que eu peço. Nesse momento, é a única coisa que a minha mente pede desesperadamente. Alguns adolescentes começam a beber logo cedo, alguns, começam a fumar, outros a se drogar, eu, me viciei em cafeína. E não foi na adolescência; já na infância eu gostava de café, mas conseguia apenas roubar uns goles escondidos de alguns adultos, já que ninguém queria me dar café por eu ser muito nova. Depois de alguns anos, todos desistiram de tentar me impedir, porque verdade seja dita, muitas vezes eu venço pelo cansaço. Eu não desisto enquanto não consigo o que eu quero e se eu desisto, é só porque eu perdi o interesse. E com o café foi assim. Eu venci pelo cansaço.
O café, que foi o ponto chave para enriquecer São Paulo e o fazer disparar na frente do Rio de Janeiro, é misterioso. E delicioso. Se ele enriqueceu São Paulo e hoje, é por causa dele que este Estado se tornou a maior cidade da América Latina, quem sabe ele não pode enriquecer você também ? Não necessariamente com dinheiro. Pense positivo. Beba café.
Se existe um conselho útil que eu possa dar para alguém, é este: beba café. Se você tiver vontade de se embebedar, beba café. Se você tiver vontade de fumar, beba café. Se você tiver vontade de se drogar, beba café. Se você não tiver nada para fazer e quiser beber refrigerante, beba café. Mas se você quiser ficar acordado, beba energético. Porque pelo menos comigo, café não funciona pra deixar acordado. Eu bebo unicamente pelo gosto que eu adoro.
E é claro, se você quiser se matar leia o meu blog. E beba café.

Um comentário:

  1. EU AMEEEEEEEEEEEEI ESSE SEU POST AMIGA !
    MUUUITO CRIATIVO , rs
    PARABÉNS !

    ResponderExcluir