domingo, 6 de março de 2016

Em momentos como esse

Em momentos como esse,
Só o que preciso fazer é 
Chorar, 
(minhas lamentações que só as paredes podem entender)
Escrever, 
(quando eu já chorei o suficiente e restam apenas palavras)
Beber 
(quando já não restam nem lágrimas e nem palavras
quando restam apenas lembranças repetindo-se sem parar na minha cabeça, como uma espécie de tortura)


Em momentos como esse 
Pensa-se que o dia amanhecerá chuvoso 
(mas o mundo não para porque estou magoada)
Não.
Eu ainda tenho que trabalhar,
Comer,
Me vestir,
Lavar a louça,
Fazer café,
Tomar banho,
Passar maquiagem,
Ainda tenho que fingir 
Que não estou chorando no último assento do ônibus.


Em momentos como esse,
É difícil admitir 

A facilidade com a qual nos tornamos clichê
Desde que começamos, até aqui
E assim seremos até o fim
Onde nós dois chegaremos um dia

(pois o ser humano sempre é mais clichê do que pensa). 

Um comentário:

  1. Fingir ser forte e estar bem é um ato de bravura diário.

    ResponderExcluir